Português (Brasil)

Homem é condenado a 16 anos por matar adolescente que 'paquerou' a namorada dele, no Ceará

Homem é condenado a 16 anos por matar adolescente que 'paquerou' a namorada dele, no Ceará

Ramon Freitas da Silva premeditou o crime e ocultou o corpo da vítima, conforme o TJCE. O crime aconteceu em 2021.

Compartilhe este conteúdo:

Um homem identificado como Ramon Freitas da Silva foi condenado a 16 anos de prisão e 10 dias-multa por matar um adolescente em Capistrano, interior do Ceará. Ele também ocultou o corpo da vítima por mais de um mês. O crime aconteceu em 27 de fevereiro de 2021. A motivação foi uma represália pela vítima ter paquerado a namorada de Ramon, conforme o Tribunal de Justiça do estado. 

Com isso, a Justiça Cearense, por meio do Conselho de Sentença da 1ª Vara do Júri de Fortaleza, condenou Ramon a pena, que deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado e o réu não poderá apelar em liberdade. 

O TJCE informou que o crime ocorreu nas proximidades do Açude do Tronco e envolveu a participação de um outro adolescente. De acordo com as investigações, Ramon Freitas, com a colaboração desse garoto, emboscou e assassinou a vítima por meio de disparos de arma de fogo. Não há informações sobre o adolescente também suspeito do crime. 

Conforme o TJ, durante as investigações, foi revelado que Ramon premeditou o crime após descobrir que a vítima havia feito comentários sobre sua namorada. O acusado atraiu o adolescente até o local do crime, realizou disparos contra ele e o enterrou em uma cova. Ramon confessou o crime à Polícia Civil, e revelou o local onde o corpo estava. 

Vítima ficou desaparecida

 

De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público, no dia 27 de fevereiro de 2021, o adolescente saiu de casa sem informar aonde ia, e nunca mais retornou. Preocupados com o desaparecimento, familiares iniciaram buscas, divulgaram fotos nas redes sociais e acionaram a polícia. 

Mais de um mês após o sumiço, a irmã da vítima recebeu uma ligação anônima informando que o jovem estava morto. A ligação também identificava o responsável pelo homicídio como “Seu Francisco”, apelido usado pelo acusado.

 

Fonte: G1

Imagem da Galeria Foto: Reprodução
Compartilhe este conteúdo: